top of page
Buscar
  • Foto do escritorÁgua na Caixa®

Quais são os critérios que tornam uma cidade em verde?



A ONU realizou um levantamento em 2018 que mostrou que 55% da população mundial vivia em cidades. De acordo com eles, esse número deve aumentar para 60% até 2030. Com isso, é importante avaliar a qualidade de vida das pessoas que vivem em áreas urbanas, apesar dos desafios de concentração de habitantes e impactos ambientais. Existem, então, algumas soluções que podem melhorar a qualidade de vida de todos. Quando uma cidade implementa essas medidas, elas podem ser consideradas cidades verdes.


As cidades verdes são aquelas construídas de forma sustentável, ou seja, pensando em como podemos preservar o meio ambiente e melhorar a qualidade de vida dos seus habitantes. O site Tree Hugger, especializado em sustentabilidade, listou 10 critérios importantes para avaliar se uma cidade segue esses princípios e pode ser considerada uma cidade verde de verdade. Você sabe quais são essas medidas? Vem aprender com a gente:


1. Parques e áreas verdes abundantes


Como já disse o arquiteto Frederic Law Olmsted, “Os parques são os pulmões da cidade”. E ele não poderia estar mais certo. Espaços verdes públicos melhoram significativamente a qualidade de vida dos moradores das cidades em diversos aspectos. Os parques oferecem um refúgio para as pessoas respirarem fundo, relaxarem e se conectarem com a natureza. Sem falar que as áreas verdes desempenham um papel fundamental na redução do efeito de ilhas de calor e no controle de enchentes.


2. Transporte público eficiente


As soluções de transporte que permitem deslocamentos rápidos e fáceis sem carros são essenciais para uma cidade verde. Os sistemas de trânsito sustentáveis utilizam tecnologias limpas e reduzem as emissões de CO₂. Não há uma fórmula única, algumas cidades têm sistemas de metrô modernos e outras oferecem faixas exclusivas para ônibus. Contudo, para ser eficiente, um sistema de transporte público precisa atender às necessidades da população, fornecendo serviços confiáveis e rotas convenientes.


3. Espaço Público de Qualidade


Em meio a todos os arranha-céus e estradas movimentadas, uma cidade verde que valoriza seus habitantes oferece espaços construídos ou renovados em uma escala humana, proporcionando áreas onde as pessoas podem se deslocar com segurança e criar conexões sem precisar gastar dinheiro. Esses espaços são um importante componente para uma cidade saudável e vibrante, em meio a todas as construções, ruas e avenidas.


4. Ciclovias


Embora as cidades sejam teoricamente ótimas para o ciclismo devido à sua densidade, o tráfego intenso e os motoristas agressivos podem tornar essa opção de transporte desagradável e perigosa sem a presença de ciclovias adequadas. As cidades que incentivam o uso de bicicletas criam faixas exclusivas, oferecem estacionamentos seguros, estações de recarga para bicicletas elétricas, programas de compartilhamento de bicicletas e permitem que os ciclistas transportem suas bicicletas em ônibus e trens para viagens mais longas.


5. Construções ecológicas


As grandes edificações são uma presença marcante nas cidades. Imagine o impacto dessas construções como vitrines de soluções para uma vida mais sustentável? Muitos empreendimentos incorporam essa premissa e mostram como é possível conciliar a vida urbana com a ecologia. O uso de tetos verdes, a captação e reutilização de água da chuva, a implementação de jardins verticais e a adoção de arquitetura sustentável são apenas alguns exemplos presentes em edifícios de todo o mundo que podem ter esse papel.


6. Programas Abrangentes de Reciclagem e Compostagem


O manejo adequado de resíduos é uma responsabilidade individual, mas também reflete a influência de políticas públicas nos hábitos de milhões de pessoas. Nas cidades verdes, é comum a oferta de coleta seletiva, pontos de descarte, lixeiras estrategicamente posicionadas e informações sobre a importância da gestão dos resíduos.


Além da correta destinação de materiais recicláveis, é crucial um cuidado especial com os resíduos orgânicos, os quais representam cerca de metade dos resíduos urbanos. Para estes, programas de compostagem e o incentivo à compostagem doméstica são as opções mais sustentáveis. Trata-se de um belo exemplo de como aproveitar a tecnologia natural em prol do meio ambiente.


7. Ocupação inteligente


Bairros que são completamente residenciais ou comerciais podem trazer alguns problemas. Da mesma forma que a biodiversidade é importante para um ambiente natural equilibrado, misturar diferentes usos e serviços em uma mesma área urbana pode ser muito benéfico. Isso evita a necessidade de grandes deslocamentos e garante um acesso rápido a tudo o que precisamos para uma boa qualidade de vida, como escola, áreas verdes, trabalho e moradia. E tudo isso sem precisar gastar muito tempo indo de um lado para o outro. Quando não há esses espaços mistos, é possível repensar e transformar áreas urbanas, criando um ambiente diverso e acessível para os moradores.


8. Liderança Verde


Nem todo funcionário da cidade será um “cavaleiro em uma bicicleta brilhante”, como o prefeito de Londres, Boris Johnson, foi chamado. Mas os líderes políticos e os que trabalham na administração pública têm uma grande responsabilidade nas costas quando se trata de criar uma cidade verde. Eles precisam entender o que isso significa e tomar decisões que priorizem energia limpa, transportes sustentáveis, áreas verdes e a qualidade de vida da população. Eles são como os representantes da cidade e precisam se comprometer de verdade em promover um estilo de vida mais sustentável — isso pode ser feito tanto aprovando programas governamentais quanto dando exemplo no dia a dia.


9. Energia verde


Usar energia limpa e ser eficiente na hora de gastar energia são dois jeitos da cidade ajudar a construir um futuro melhor para todo mundo. Além de cuidar do meio ambiente e lutar contra as mudanças climáticas, isso ainda ajuda a economizar dinheiro da cidade e dos seus moradores.


10. Lazer pensando em sustentabilidade


Uma cidade verde não se resume apenas a políticas ambientais e eficiência energética. É importante também ter momentos de diversão e lazer para que as pessoas possam desfrutar de uma boa qualidade de vida. Eventos e espaços que celebram o estilo de vida ecológico são essenciais para conscientizar sobre os benefícios dessas escolhas. Feiras de alimentos orgânicos, bares e restaurantes, música e cultura em espaços públicos, contato com a natureza, atividades ao ar livre, práticas esportivas e ações comunitárias são algumas formas de unir diversão e sustentabilidade na cidade.


Agora vocês já sabem quais são os critérios para avaliar se uma cidade é verde e sustentável. Vamos torcer para que cada vez mais cidades adotem essas práticas e cuidem do nosso planeta.


E aí, como está a sua cidade nessa avaliação? Compartilhe sua opinião com a gente nos comentários!

13 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments


bottom of page